Follow by Email

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Carmen Moreno na 11a. Primavera dos Livros 2011(SME) Museu da República

Hoje à tarde (24/11/2011), 
no Museu da República,
entre os diversos eventos da
 Secretaria Municipal da Educação do Rio 
(Departamento de Mídia Educação) na

11a. Primavera dos Livros:

Encontro com Escritoras Professoras

 Carmen Moreno e Sandrine Pereira
conversaram sobre Educação e Literatura,
com a plateia formada por
professoras e escritoras,
em clima de descontração e integração.
 .
 Carmen Moreno
Carmen Moreno conversando com o público
Carmen Moreno e Sandrine Pereira
Édila Tavares (Departamento de Mídia Educação/SME) e
Carmen Moreno

Entre os poemas e textos em prosa apresentados por Carmen Moreno:


Techo do conto Depois da Queda
Livro O Estranho (Fivestar)


Nos hospitais, os corpos têm de estar à disposição. Você deixa de ser uma pessoa - passa a ser uma patologia. Os doentes são, muitas vezes, apenas corpos. Não são cérebros, nem almas, nem têm muita vontade. Como o poder é reduzido nos hospitais! Este talvez seja o lado bom do exercício de sofrer: enxergar a ilusão do poder, essa peste sorrateira que ataca os mais supostamente humildes, e os de arrogância caricata.
A qualquer hora seu quarto pode ser invadido pelos amigos de branco, que manipulam seu corpo de um lado para o outro com rapidez e destreza. E, se quiser se recuperar sem grandes constrangimentos, esqueça os pudores, porque a intimidade é compulsória e necessária à cura. Ao menos a intimidade que estabelecem com sua carne exposta. A outra, a intimidade invisível, a que revoluciona seu peito quando a luz se apaga, esta exercitei com Deus.
E quando a luz se apaga nos hospitais, o sossego é provisório. De madrugada acendem o interruptor, enfiam um comprimido na sua boca, dizem algumas palavras animadoras e pronto, você lembra que está vivo. O doente tem de estar disponível, como uma puta. Todo doente é uma puta. Alguns ganham a saúde como remuneração, pela entrega do corpo. Outros, o calote da morte. Tive sorte!


Livro Loja de Amores Usados, poemas (Multifoco)


QUASE CINQUENTA

O amor roçou no tempo até esgarçar-se de vez, por excessos.
Quando caminho as coxas roçam uma na outra, por excessos.
Cortar gorduras é exercício estóico (às vezes esmoreço e espreguiço).
Mas tenho apreço pela assepsia da alma:
limpo desde menina o lixo entranhado na história.
Há que se enxergar a dor com lupas.
Sangrá-la até libertar o sorriso soterrado.
Sorte: o sol é exercício diário.
Disciplino a fé - o medo tem recantos insondáveis.
Crescer não é uma linha reta.
Recaio e aprumo os cabelos a cada ventania.
Minha mãe há noventa anos me ensina que aprende.
Apronta-se apenas para o instante.
O presente é seu presente.
Rega as plantas e tece bordados com mãos firmes.
Teço palavras para salvar meus jardins,
a seca é perigo iminente.
Aprendo com minha mãe a brotar sementes, podar folhagens,
e espanar a fuligem que encobre os sonhos.
Tenho quase meio século.
Imprescindíveis tornaram-se os óculos para leitura.
Mas prescindo de intérpretes para almas.
Leio entrelinhas como nunca!
Venho esquecendo datas e nomes,
mas tenho lembrado de perdoar.
O tempo não seria apenas a erosão dos neurônios
e o despencar dos músculos.
Há que se gozar os ganhos da dialética:
escondo a barriga sem lipo,
mas a alma - renovada - mostra a cara.


 

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

CARMEN MORENO NA PRIMAVERA DOS LIVROS 2011 EM EVENTO DA SME

11a. PRIMAVERA DOS LIVROS
DO
RIO DE JANEIRO

ENTRE OS EVENTOS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
(Rio, Uma Cidade de Leitores - Gerência de Mídia Educação):

ENCONTRO COM AS

  ESCRITORAS PROFESSORAS

CARMEN MORENO e SANDRINE PEREIRA

LEITURA DE TEXTOS EM PROSA E VERSO
 Um bate-papo sobre a experiência das convidadas
nos universos da Educação e da Literatura.

DATA:

24/11/2011

HORÁRIOS (duas sessões com as escritoras):

 15 às 16H
e
16 às 17H

LOCAL: Museu da República - Rua do Catete, 153 (Auditório superior)

Livros de CARMEN MORENO que serão abordados: Diário de Luas, romance (Rocco); Sutilezas do Grito, contos (Rocco); O Primeiro Crime, romance policial (Rocco);O Estranho, contos (FiveStar) e Loja de Amores Usados, poesia (Multifoco).