Follow by Email

domingo, 13 de abril de 2014

Poema de Carmen Moreno para o amigo Yan Michalski: teatrólogo, crítico teatral e ensaísta


Homenagem


YAN MICHALSKI

Tatuado de dramas
(enredo inquietante),
pequenos olhos visionários.
Burila sobre a folha a fértil bofetada do palco.
Hábil, habilita a palavra a driblar ditaduras:
nos anos de gesso, oxigena a mordaça da cena.
Cúmplice discreto do ato,
destrança tramas com sangue de ator que encena.
Espião benevolente,
transpõe as cortinas do olhar que vê e não pulsa.
Pulsos sobre a mesa, pinta a página branca.
(Ambicioso coração beijando o belo).

Livro Loja de Amores Usados, Carmen Moreno

Nenhum comentário:

Postar um comentário